A Fibromialgia é definida como uma síndrome dolorosa generalizada e crônica que tem prevalência maior em mulheres entre 25 e 60 anos. Além de dor generalizada o paciente geralmente apresenta distúrbios do sono e memória, fadiga e indisposição, o que acarreta sérios prejuízos na qualidade de vida e diminuição do desempenho profissional do paciente.

Na maioria dos pacientes é de instalação lenta e a dor pode ser relatada como queimação, peso ou “exaustão” na região afetada. Normalmente, a dor se inicia na região cervical e ombros.

 

Principais Sintomas da Fibromialgia:

  • Dor generalizada;
  • Distúrbios do sono;
  • Distúrbios de memória;
  • Fadiga;
  • Depressão;
  • Irritabilidade;
  • Tontura;
  • Rigidez articular;
  • Formigamento;
  • Alterações no aparelho digestivo;
  • Dores de cabeça.

 

Apesar dos diversos sintomas, não há alterações detectáveis nos exames laboratoriais ou exames de imagens como ultrassonografia tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Além da dor, nada mais é detectado no exame físico do paciente com fibromialgia.

 

Tratamento:

O tratamento da fibromialgia necessita de uma abordagem multidisciplinar que envolve tratamento farmacológico e não farmacológico. Atividade física é fundamental para o sucesso do paciente. Os principais fármacos utilizados com comprovação científica para fibromialgia incluem: analgésicos, antidepressivos e anticonvulsivantes.

Acompanhamento periódico com um reumatologista é primordial para a melhora dos sintomas.